(54) 3333-9000
(54) 99983-0259

INFORMATIVOS

O QUE ESPERAR DO DESEMPENHO DA TERNEIRA, DE ACORDO COM O SISTEMA DE ALEITAMENTO

São muitas as discussões sobre diferentes sistemas de aleitamento, tendo em vista resultados da última década que mostram aumento no potencial de produção de leite quando animais têm maior ganho de peso durante a fase de aleitamento. Embora fornecer maiores volumes de dieta líquida resulte em aumento no custo de produção, aparentemente este investimento resulta em retorno com aumento na produção de leite destes animais já na primeira lactação.

O sistema de aleitamento convencional se baseia no fornecimento de volumes restritos de dieta líquida (normalmente 4L/d), de forma a estimular o consumo de concentrado em idades mais jovens, permitindo o desaleitamento precoce. Este sistema é o que apresenta o menor custo e além disso, por estimular o consumo, resulta em desenvolvimento ruminal também mais precoce, reduzindo problemas com perda de peso por ocasião do desaleitamento.

Já os sistemas intensivos se baseiam no fornecimento de maiores volumes de dieta líquida, de forma a acelerar o crescimento do animal e aumentar o seu potencial de produção de leite futuro. Nestes sistemas são fornecidos volumes de dieta líquida correspondentes a 15 até 20% do peso ao nascer dos animais (6 a 8 L/d).

No sistema programado, também chamado de step-up/step-down, os volumes fornecidos variam de acordo com a idade do animal e tem como objetivo estimular o consumo de concentrado no período que antecede o desmame. Uma vez que o consumo de dieta sólida é inversamente correlacionado ao consumo de dieta líquida, quando os animais são aleitados com grandes volumes o consumo de concentrado é prejudicado. Por este fato os animais têm o desenvolvimento do rúmen atrasado e, quando são desaleitados sem considerar o consumo de concentrado como critério, perdem peso. Assim, o sistema de aleitamento programado auxilia no desaleitamento dos animais, com uma fase de transição que não prejudica o desempenho e coloca em risco o investimento realizado em dieta líquida.

O sistema de aleitamento é a forma mais efetiva em se alterar o desempenho dos animais. É importante que o sistema de aleitamento esteja em conexão com os objetivos de cada sistema de produção, principalmente no que se refere a alimentação de animais após o desaleitamento.

De nada adianta adotar o sistema de aleitamento intensivo se na fase seguinte os animais serão criados em pastagens de baixa qualidade e com suplementação insuficiente. Do mesmo modo, é importante que as metas sejam definidas considerando o potencial de cada um dos sistemas de aleitamento. Não se pode esperar o máximo desempenho com o mínimo de nutrientes.

Médico Veterinário GIOVANI MENEGON - DEPEC COAGRIL

Galeria de Fotos

 Clique nas imagens para ampliar

OUTROS INFORMATIVOS

ESCOLHA DO HÍBRIDO PARA SILAGEM

ESCOLHA DO HÍBRIDO PARA SILAGEM

LER MAIS
PULGÕES NO TRIGO

PULGÕES NO TRIGO

LER MAIS
Dessecação para a implantação da cultura do milho

Dessecação para a implantação da cultura do milho

LER MAIS