(54) 3333-9000
(54) 99983-0259

INFORMATIVOS

Doenças iniciais na Soja

A ferrugem Asiática da Soja, causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi é uma das doenças mais severas que incide na cultura da soja, com danos variando de 10% a 90% nas diversas regiões geográficas onde foi relatada. As primeiras epidemias severas de ferrugem na América do Sul foram relatadas no Paraguai, na safra 2000/01, e no Brasil, na safra 2001/02, nas regiões sul do estado de Goiás, no Mato Grosso, norte do Mato Grosso do Sul e no Rio Grande do Sul.

As condições climáticas exercem fundamental importância nas epidemias de Ferrugem Asiática. O molhamento foliar contínuo, promovido por orvalho ou pela chuva, sob condições ótimas de temperatura (18 a 26,5 graus) favorece o rápido desenvolvimento da doença.

Uma das estratégias adotadas para o melhor controle desta doença é o uso de fungicidas eficientes. As aplicações devem ser feitas de maneira preventiva sempre procurando proteger a planta de uma possível infestação da ferrugem asiática.

É muito importante acertar a primeira aplicação de fungicida, que deve ser realizada quando a soja estiver fechando linha, assim conseguindo uma melhor cobertura foliar principalmente das folhas do baixeiro, onde as primeiras pústulas de ferrugem se instalam. O intervalo de aplicação para um melhor controle deve ser de 15 dias.

Outras moléstias que atacam a cultura da soja são as Doenças de final de ciclo, estas que na verdade se instalam no inicio do desenvolvimento da cultura mas se manifestam apenas no final do seu ciclo.

Técnico Agricola, Márcio Andrei Fusiger, Detec-Coagril

Galeria de Fotos

 Clique nas imagens para ampliar

OUTROS INFORMATIVOS

ESCOLHA DO HÍBRIDO PARA SILAGEM

ESCOLHA DO HÍBRIDO PARA SILAGEM

LER MAIS
PULGÕES NO TRIGO

PULGÕES NO TRIGO

LER MAIS
Dessecação para a implantação da cultura do milho

Dessecação para a implantação da cultura do milho

LER MAIS