(54) 3333-9000
(54) 99983-0259

INFORMATIVOS

QUESTÕES SIMPLES, MAS QUE ESTÃO SENDO ESQUECIDAS POR ALGUNS PRODUTORES DE LEITE

Como estamos num período um pouco critico, com a introdução das tão comentadas IN 76 e IN 77, onde a indústria de lácteos está cada vez mais preocupada com a qualidade do seu produto e essa preocupação vem junto das novas regras instruídas pelas IN76 e IN77, levando ao produtor a ter que se adequar a parâmetros já indicados por outras normativas, mas agora cobrados com maior intensidade. O produtor de leite, precisa entender quais são os indicadores de qualidade e como melhorar esses indicadores no leite de sua propriedade.

Para o leite in natura, a qualidade é determinada basicamente por três parâmetros:
1) Baixas contagens de células somáticas (CCS); 2) Baixas contagens de Padrão em Placa (antiga CBT); 3) Ausência de resíduos de antibióticos ou de outros resíduos químicos.

Eu busquei elencar algumas dicas para melhorar esses parâmetros na propriedade. 

Contagem de células somáticas: A principal chave para diminuir a CCS do leite é o manejo. Dentro deste ponto, considera-se também a questão da higiene da fazenda. Confira abaixo algumas dicas para reduzir a CCS: *Realizar o teste da caneca de fundo preto; *Desinfetar os tetos antes e após a ordenha (uso de pré e pós-dipping); *Tratar imediatamente casos de mastite clínica e subclínica; *Fazer o descarte de vacas problema – mastite crônica ou CCS alta; *Higienização de equipamentos de ordenha; *Uso de linha de ordenha, ou seja, ordenhar primeiramente os animais sadios e depois aqueles com mastite subclínica; *Teste do CMT de vacas recém-paridas; *Vacinação para o controle de mastite;

Contagem Padrão de Placas: O principal meio de controlar a CBT é manter a higiene, desde as mãos dos colaboradores até o tanque resfriador. *Certificar de que a temperatura do leite no tanque resfriador esteja inferior a 4°C, três horas após a ordenha; *Limpar o tanque resfriador imediatamente após a coleta do leite; *Usar produtos específicos para limpeza; *Certificar que os tetos estão secos e limpos antes de ordenhá-los; *Utilizar água potável para limpeza dos equipamentos.

Resíduos de antibióticos: Os medicamentos usados nos animais, por qualquer via de aplicação (intramamária, intramuscular, intrauterina, oral, via alimentos e subcutânea), podem resultar em resíduos no leite. Seguem algumas medidas que precisam ser tomadas para inibir esse problema: *Implantar um programa de controle sanitário de mastite e outras enfermidades baseado em medidas preventivas (VACINAÇÃO); *Marcar e identificar as vacas tratadas; *Separar vacas tratadas, que devem ser ordenhadas por último; *Descartar o leite de todos os quartos das vacas tratadas; *Manter registros de todos os tratamentos realizados; *Usar somente medicamentos recomendados para os animais em lactação, de acordo com o Ministério da Agricultura, e sempre de acordo com a orientação veterinária; *Respeitar o período de carência, de acordo com a bula e orientação veterinária; *Não aumentar nem alterar as dosagens recomendadas (o tratamento deve ocorrer de acordo com o determinado pelo veterinário e orientado na bula do medicamento); *Não combinar antibióticos e drogas diferentes sem necessidade e orientação veterinária; *Armazenar todas as drogas em local adequado, separando os medicamentos para uso de vaca seca daqueles para uso nas vacas em lactação, restringindo o acesso apenas às pessoas responsáveis pelos tratamentos.

O produtor deve acompanhar no mínimo mensalmente, mas eu aconselharia que soubesse os resultados, assim que sair o resultado de cada análises do laticínio para ver o impacto das suas ações corretivas, pois somente assim será possível fazer os ajustes necessários.

Méd. Veterinário Giovani Menegon. DEPEC COAGRIL

Galeria de Fotos

 Clique nas imagens para ampliar

OUTROS INFORMATIVOS

Aplicação de Nitrogênio nas culturas de inverno

Aplicação de Nitrogênio nas culturas de inverno

LER MAIS
Perdas gestacionais em gado de leite

Perdas gestacionais em gado de leite

LER MAIS
Controle de plantas daninhas em Trigo

Controle de plantas daninhas em Trigo

LER MAIS