(54) 3333-9000
(54) 99983-0259

INFORMATIVOS

Pulgão nas culturas de inverno

Afídeos ou pulgões ocorrem em todas as regiões tritícolas do Brasil, com variações das espécies e da época de ocorrência, sendo observados ataques não apenas em trigo, mas também em cevada, triticale e aveia, bem como outras gramíneas não cultivadas. As principais espécies encontradas em trigo são Metopolophium dirhodum, Schizaphis graminum, Sitobion avenae, Rhopalosiphum padi.

Os danos ocasionados por estes insetos podem ser diretos, por meio da sucção de seiva e do efeito tóxico da saliva, ou indiretos, pela transmissão de espécies do vírus do nanismo amarelo. O tipo e a severidade dos danos diretos variam de acordo com a espécie de pulgão, a intensidade do ataque e o estádio de desenvolvimento da planta no momento da infestação.

O ataque por afídeos tem o poder de reduzir substancialmente a produção de grãos. Os efeitos sistêmicos de sua saliva tóxica retardam o crescimento de raízes e prejudicam o perfilhamento. Os principais componentes de produção afetados são números de espigas, de grãos por espiga e peso total de grãos. Como dano indireto da alimentação dos pulgões, o BYDV, transmitido exclusivamente por afídeos, é um problema de âmbito mundial, com grande impacto econômico em cereais de inverno.

A identificação correta das espécies de pulgões que estão atacando cereais de inverno é a primeira etapa e também o uso adequado de práticas de controle, que implicarão na redução de danos e de incidência de viroses, além de fornecer informações que vão subsidiar o manejo destes insetos nas safras seguintes.

 

Técnico Agrícola Márcio Andrei Fusiger

Galeria de Fotos

 Clique nas imagens para ampliar

OUTROS INFORMATIVOS

DIA DE CAMPO DE CULTIVARES DE MILHO

DIA DE CAMPO DE CULTIVARES DE MILHO

LER MAIS

Infestação de tripes na cultura da soja.

LER MAIS

CONTROLE FITOPATOLÓGICO NO INÍCIO DO DESENVOLVIMENTO DA CULTURA DA SOJA.

LER MAIS