(54) 3333-9000
(54) 99983-0259

INFORMATIVOS

Silagem: principal alimento fornecedor de Carboidratos - Energia

Silagem: Carboidrato - energia!

 

Com muita frequência somos indagados pelos produtores sobre a concentração de proteína nas diversas silagens que temos no Brasil. Quando estamos discursando sobre a produção e uso de volumosos, na maioria das vezes, essa é a primeira pergunta a ser feita. Acredito que a principal razão dessa preocupação advém da situação que vivemos no passado, momento em que muito se foi discutido erroneamente sobre proteína em silagens. Diante desses fatos é de bom tom que os produtores saibam qual é a verdadeira importância desse nutriente quando pensamos isoladamente no volumoso.

Pois bem, os animais exigem vários nutrientes, mas grosseiramente falando os de ‘maior importância’ são os carboidratos e as proteínas. Se analisarmos em termos quantitativos os carboidratos são mais importantes, pois a dieta de um animal é composta por, em média, 70% a 75% deles, ou seja, eles representam dois terços de todos os nutrientes que são fornecidos ao animal. O restante da dieta é composta, principalmente, 17% de Proteína, 4% de Gordura e 4% de Minerais, isso em ingredientes principais.

Notem que as proteínas representam, no máximo, 16-18% do total dos nutrientes, isso se considerarmos um animal com alto desempenho, mas elas podem representar menos (10, 11, 12%) dependendo da categoria e ganhos buscados. Desse modo, a proteína passa a ser o segundo nutriente mais exigido, mas numa quantidade muito abaixo quando comparado aos carboidratos. Isso nos leva a pensar que a primeira preocupação é atender a quantidade de carboidrato e, posteriormente, os demais nutrientes. Se chegarmos a essa conclusão, temos então que procurar qual será o ingrediente da dieta que nos fornecerá mais carboidratos, assim a resposta é: a silagem

Portanto, nós temos que potencializar a produção de carboidratos por parte da silagem, principalmente aqueles que não são considerados como fibrosos (amido; sacarose). Quanto mais carboidrato não fibroso a forragem apresentar, menos carboidrato terá que ser proveniente do concentrado. Por exemplo: Se uma silagem de planta inteira de milho apresenta alta concentração de amido, menos grão de milho moído deverá ser inserido na dieta, o que reduz os custos de alimentação.

Mas você deve estar se perguntando: E a proteína nessa história? A proteína será fornecida por meio dos ingredientes concentrados proteicos, pois a concentração de proteína em silagens de milho, sorgo, cana e capins é baixa. Somado a isso, a proteína presente nestes volumosos é de baixa ‘qualidade’. Se uma silagem de milho tem 8 ou 5% de proteína nada vai mudar no balanceamento da dieta.
Por isso a importância das características dos grãos. Quando as plantas de milho estão aptas para serem colhidas para silagem os grãos representam de 30 a 45% da matéria seca. Ou seja, os grãos podem constituir com quase a metade da massa colhida em determinadas silagens. Mas não é só a quantidade de grãos que exerce importância no valor nutritivo da mesma. Outras características também são importantes porque a associação delas irá definir o quão energético é o alimento, devido à presença do amido.


1.Maturidade dos grãos:  a planta deve ser colhida quando de 40 a 70% do grão está tomado por amido, que na prática pode ser observado pela linha do leite. Grãos completamente cheios possuem mais amido, ou seja, teoricamente seriam mais energéticos, mas nem todo amido pode ser aproveitado pelo animal devido ao efeito da maturidade.

2.Tipo de endosperma: Há dois tipos de endosperma em grãos de milho, o duro e o macio. Como os próprios nomes dizem, a característica física que os diferencia também impactam no aproveitamento do amido pelo animal.

3.Rompimento dos grãos: A colhedora de forragem é responsável por captar a forragem no campo, pica-la e lança-la no vagão forrageiro. Outra função é necessária quando se trata de plantas de milho: o rompimento dos grãos. Esta ação é necessária porque grãos quebrados possuem maior acesso do amido para os microrganismos que irão degrada-lo no ambiente ruminal. Grão pouco partido ou intacto não sofre digestão ou esta é prejudicada, o que impacta negativamente no desempenho do animal, além das perdas econômicas causadas pela eliminação dos grãos nas fezes.

4.Tempo de estocagem: Silagens estocadas por períodos mais longos são consideradas mais digestíveis do que aquelas ‘mais jovens’. O tempo de estocagem tem influência positiva sobre a digestibilidade do amido, tornando-o mais acessível aos microrganismos digestores devido ao papel da fermentação sobre as características físico-químicas deste carboidrato. Desse modo, o planejamento da propriedade deve priorizar tempos mais prolongados de armazenamento como forma de potencializar o valor nutritivo da silagem.

O milho tem participação significativa na evolução da pecuária de leite brasileira. Em grãos ou ensilado, é usado na alimentação das vacas em mais de 70% das propriedades leiteiras do País.

O planejamento da lavoura de milho para ensilagem começa com a escolha do(s) híbrido(s).

Para produção de silagem de planta inteira, a escolha de cultivares de milho deve ser baseada em elevadas produções forragem (matéria seca) com grande participação de grãos no seu conteúdo. A planta de milho deve ter boa qualidade, com boa digestibilidade da sua fibra, e o grão deve ter alta concentração energética.

Do ponto de vista nutricional, silagens com maior participação de grãos e boa qualidade de planta têm maior digestibilidade, permitindo maior consumo pelos animais, possibilitando aumento de produtividade e reduzindo a necessidade de suplementação concentrada para os animais. Diminuindo custos. quanto maior a produtividade maior a eficiência de colheita, menor custo de produção.

Não podemos negar que os híbridos de milho têm alcançado produtividades cada vez mais expressivas, melhorias em termos de tolerância às pragas e doenças, bem como adaptação às condições de clima e solo.

É indiscutível que essas evoluções focam maior eficiência produtiva traduzindo-se em maior receita para o produtor, por isso o produtor deve ter em mente que deve acompanhar a evolução dos cultivares de milho, buscando os melhores híbridos e deixando para trás a idéia de que milho para silagem pode ser o mais barato.

Toda vaca, indiscutivelmente, responde muito bem a alimentação que entra pela boca, então temos que fornecer alimentos de qualidade para nossos animais, conseqüentemente gerando mais lucro para propriedade.

Méd. Vet. Giovani Menegon - DEPEC- COAGRIL

Galeria de Fotos

 Clique nas imagens para ampliar

OUTROS INFORMATIVOS

Semeadura da cultura da soja

LER MAIS
DESSECAÇÃO EM PRÉ SEMEADURA DA CULTURA DA SOJA

DESSECAÇÃO EM PRÉ SEMEADURA DA CULTURA DA SOJA

LER MAIS
DESSECAÇÃO PRÉ-COLHEITA DO TRIGO

DESSECAÇÃO PRÉ-COLHEITA DO TRIGO

LER MAIS